...

B. O. ANIMAL

Página de Registros de Denúncias, Notícias e Informações da Causa Animal.

sábado, 2 de março de 2013

Duplicidade Grave - Imagem de Cães é reutilizada em Denúncias de Estados Diferentes

Site Olhar Direto Denuncia Envenenamento de Cães, em Rondonópolis, mas divulga imagem de Denúncia contra Universidade de Goiânia  acusada de experimentos com Animais, caso divulgado em 2011

Segue:

01/03/2013 - 16:18

Moradores denunciam matança de cachorros por envenenamento; quase 20 em apenas duas semanas


De Rondonópolis - Giselle Saldanha - Olhar Direto/Agência Pauta Pronta
Foto: Reprodução
Moradores denunciam matança de cachorros por envenenamento; quase 20 em apenas duas semanas
Moradores do bairro Jardim Morumbi, de Rondonópolis denunciaram a matança de animais domésticos na região. Segundo informaram, quase 20 bichos, em sua maioria cães, foram mortos por envenenamento nas últimas duas semanas.

De acordo com o pedreiro Joaquim Almeida, só na rua onde mora foram mortos 12 cães. “Minha patroa teve dois cachorros envenenados e meu filho uma gata. Todos com os mesmos sintomas [convulsão e morte instantânea]”, disse.

Jovem de 20 anos mata cachorro a facadas por desavença com vizinha
Homem mata cachorro que tentou atacar galinha em sua propriedade

Apesar dos recentes casos, ele afirma que as mortes por envenenamento ocorrem há muito mais tempo. “Sofremos com esse tipo de violência há anos. A maioria dos vizinhos aqui já perdeu seus animais. É de se entristecer tanta maldade. Uma barbaridade”, desabafou.

Para o médico veterinário do Centro de Controle de Zoonoses de Rondonópolis, Marcelo de Oliveira, a decorrência desse tipo de crime se da pela facilidade de se encontrar certos tipos de veneno. O mais usado deles, o chumbinho ou ‘Era Rato’ – a base de estracnina, tem a venda proibida em território nacional e ainda assim é encontrado com facilidade nas agropecuárias da cidade.

“É caso de polícia. Esse está na lista dos mais letais dos venenos e leva a morte até de humanos. A ingestão não dá chance para tratamento, pois seu efeito é instantâneo e cruel, pois antes da morte o animal ‘berra’ muito. Usado para ratos e já causou muitas mortes acidentais, por isso foi proibido”, explicou.

A prática do delito aos animais é caracterizada como crimes contra a natureza compete a DGL - Divisão de Delitos Gerais e Legislações da Polícia Civil. A reportagem do Olhar Direto tentou contato com a delegada responsável pelo departamento para falar do assunto, mas não fomos atendidos.

Por insegurança, nenhuma das pessoas que tiveram os animais mortos se manifestou até agora para apontar um suspeito. Os moradores garantiram irão registrar um boletim de ocorrência sobre o caso. Se identificado, o responsável pode pegar até um ano e quatro meses de prisão por crime ambiental.


Veja Matéria: http://www.olhardireto.com.br/noticias/exibir.asp?id=309228&fb_action_ids=429523577136085&fb_action_types=og.likes&fb_source=other_multiline&action_object_map=%7B%22429523577136085%22%3A263663277101948%7D&action_type_map=%7B%22429523577136085%22%3A%22og.likes%22%7D&action_ref_map=%5B%5D#!prettyPhoto 


CASO GOIÂNIA:  Matéria à seguir com imagens dos mesmo local e Cães da Matéria acima. O caso abaixo ocorreu em 2011.


Segue:


19 de setembro de 2011




Repercussão do caso: UFG - Experimentos com Animais

"

ENVIADOS PELO CCZ

Universidade de GO utiliza cães para experimentosMaria Lourdes F. Rabelo

lourdesfrabelo@hotmail.com
contato@biodefesa.org.br
Fotos: Lourdes Rabelo
Animais são doados pelo CCZ de Goiânia para a Faculdade de Medicina da UFG, para serem alvos de estudos. Vejam a situação dos animais, uns vão comendo os outros, enquanto espera chegar a sua vez de ser usado em vivisecção, outros já foram estudados, e, foram jogados sem parte das peles, em estudos de dermatologia. Não há comida nem água. A vivisecção é proibida por lei federal 9.605/98.  Em Goiânia esta prática ainda continua, e, nada está sendo feito para coibir esta crueldade.
Eu entrei com uma representação em 2004, o promotor arquivou. Entrei de novo em 2008, o procurador do MPF, também arquivou, agora entrei de novo, no MPE, e, tivemos uma audiência na semana passada, e, o promotor disse na nossa cara, que não acha nada demais.
Fotos: Lourdes Rabelo
Todos os dias, o diretor do CCZ, Geraldo Rosa, envia gatos e cachorros para a UFG, para serem estudados na faculdade de medicina. Tem até segurança armado lá, para não nos deixarem entrar, para fotografar.
O prefeito de Goiânia, Paulo Garcia do PT, não nos recebe.  Coisas bem piores, estão acontecendo no zoológico, mas não consigo fazer nada. Fui diretora lá, e fui exonerada, porque denunciei. Acesse por favor meu site, www.biodefesa.org.br, clique em matérias e noticias anteriores, e, em denúncias, tem muita coisa lá, com provas.
Fotos: Lourdes Rabelo
"
Matéria passada: http://boanimal.blogspot.com/2011/09/universidade-de-go-utiliza-caes-para.html?showComment=1319230611841#c2863784515564803716
Fonte: ANDA


Desde então protestos, desabafos, contradições e pedidos de justiça tem sido feitas no site em "comentários". Tais como:


Petição: http://www.petitiononline.com/cadeia10/petition.html


Informações GO:


Facebook da Prefeitura de Goiânia: http://www.facebook.com/people/Prefeitura-Municipal-de-Goiânia/100002790415408
E-mail da prefeitura de Goiania: 156@goiania.go.gov.br
E-mail do Procurador Geral de Justiça Benedito Torres Neto GO.: gabinete@mp.go.gov.br

Informações UFG:


E-mail da Reitoria da UFG - Edward Madureira Brasil: reitoria@reitoria.ufg.br


Além de muito empenho de Protetores e simpatizantes enviando e-mails em massa atrás de esclarecimentos e justiça, houve defesa à UFG e à utilização de animais em experimentos 






















Foi divulgada nota da UFG contra acusações em 2008
Nota de 2008 - UFG: 

"Nota de esclarecimento público

O USO DE ANIMAIS EM PESQUISA

A propósito de fotos que circulam na internet, referentes ao canil da Faculdade de Medicina da Universidade Federal de Goiás, esclarecemos o seguinte:
 
  1. São inverídicas e improcedentes as informações sobre supostos maus-tratos praticados contra os animais do canil da FM-UFG. 
  1. O canil da FM obedece rigorosamente às exigências da Superintendência de Vigilância Sanitária e Ambiental do Estado de Goiás e do Conselho Regional de Medicina Veterinária. 
  1. O canil tem a supervisão de um médico veterinário, contratado em caráter efetivo para dar assistência à saúde dos animais usados em pesquisas médicas como também em treinamento de técnicas cirúrgicas no ensino de cirurgia. 
  1. As pesquisas realizadas com animais têm, obrigatoriamente, a aprovação do Comitê de Ética em Pesquisa da UFG (CoEP), que segue as diretrizes do Conselho Nacional de Ética em Pesquisa (Conep). Sem aprovação do CoEP as pesquisas não podem ser realizadas, conforme prevê o regimento do órgão. 
  1. O uso de animais na ciência médica é feito com dois objetivos fundamentais: em pesquisa básica e para treinamento de técnicas cirúrgicas. Na pesquisa básica geralmente usam-se animais de pequeno porte como camundongos, ratos, coelhos etc., com a finalidade de testar drogas contra patologias diversas, como câncer, problemas genéticos, cardíacos, além de inúmeras situações patológicas que afetam a saúde humana. O estudo de clonagem e células-tronco, por exemplo, só se tornou possível graças às investigações em embriões animais, até o desenvolvimento da aplicação no ser humano, como por exemplo, a primeira clonagem da ovelha Dolly. É por meio dessas pesquisas que se verificam a segurança, o efeito e a dosagem de novos medicamentos. 
  1. O uso de animais no treinamento para o avanço de técnicas cirúrgicas é fundamental. Dessa forma, os transplantes de coração, fígado, rins, dentre outros órgãos, só foram possíveis de serem utilizados no homem após a experimentação em animais, com protocolos muito bem definidos. Assim também, atualmente, qualquer pessoa prefere ser operada da vesícula (uma cirurgia com três pequenos orifícios no abdômen) por laparoscopia, do que ter um grande corte na barriga e vários dias de hospitalização. O aprendizado da laparoscopia só foi e é possível após treinamento em animais de médio porte, como o cão. A medicina atual opera quase tudo por laparoscopia, sejam doenças do abdômen ou mesmo na caixa torácica. O que não se admite é utilizar o homem como cobaia (prática nazista) para testar uma nova técnica cirúrgica ou operação, assim como novos tratamentos com medicamentos. 
  1. Em qualquer uma das situações descritas são obrigatoriamente observados os seguintes itens: a) obediência absoluta aos princípios éticos da experimentação animal (mundialmente aceitos) como, por exemplo, tratamento humanitário, impedindo-se, dessa forma, o sofrimento e a dor, e o uso da quantidade de animais em menor número possível para atender aos objetivos científicos; b) aprovação por um comitê de ética, como é o caso das pesquisas realizadas na UFG; c) uso de animal somente quando não se pode substituí-los por técnicas ou elementos alternativos. 
A Faculdade de Medicina da UFG coloca-se à disposição dos interessados para prestar outros esclarecimentos que se fizerem necessários, e reitera o compromisso com os princípios éticos e com a qualidade do ensino, da pesquisa e da extensão. Ademais, é importante ressaltar que tal seriedade acadêmica e científica rendeu à FM-UFG nota máxima no Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes (Enade), destacando-se entre as seis melhores do país. 

Prof. Dr. Heitor Rosa
Diretor da Faculdade de Medicina/UFG
 Confira também o artigo "Porquê os Animais são Necessários à Ciência", de autoria do professor Heitor Rosa."

Deixando claro que o real motivo e único é buscar esclarecimentos pelo o ocorrido, infelizmente somos vítimas de muitas ações de má fé infiltradas entre Protetores de Animais que buscam polemizar matérias mentirosas e devido a isso nos encontramos na dúvida sobre a realidade dos fatos! 

É importante atualizar quaisquer notícias aos leitores e acima estão divulgadas!

É preciso debater e denunciar urgentemente quaisquer casos de maus tratos a animais mas é de enorme importância manter disponível e atualizadas as provas a favor ou contra uma ação. 

Todos nós nos encontramos indignados com o caso, muitas vezes lemos ou assistimos matérias que começam mas não se tem notícias sobre o desfecho. Para isso o Blog B.O.Animal se encontra à disposição para recebimento e arquivamento dos casos!


Foi usada a rede ANDA para divulgação de matéria à seguir: http://www.anda.jor.br/19/09/2011/universidade-de-go-utiliza-caes-para-experimentos?utm_source=rss&utm_medium=rss&utm_campaign=universidade-de-go-utiliza-caes-para-experimentos&ref=nf
Fonte Blog B.O.Animal: http://www.boanimal.blogspot.com.br/2011/10/repercussao-do-caso-ufg-experimentos.html

Nenhum comentário:

Postar um comentário