...

B. O. ANIMAL

Página de Registros de Denúncias, Notícias e Informações da Causa Animal.

terça-feira, 10 de abril de 2012

Caso - "Bruxa Dos Cachorros" da Bahia

Últimas notícias sobre o caso do cão da Bahia torturado. Vizinha filmou a ação. Veja matéria anterior: 

Entrevista à Record

Graças a ação da vizinha, que filmou agressões constantes contra um cão (Lobo); a Dra. Ana Rita Tavares (Advogada, Protetora Animal e influente da Causa) e o apoio de Protetores e Simpatizantes que colaboraram com as Denúncias, o fato ganhou a atenção das redes de TV.

Foto: Cão Lobo - agredido durante as filmagens

O juiz Agemiro de Azevedo Dutra, da 3ª Vara Cível, concedeu uma liminar de busca e apreensão dos cachorros da agressora  identificada como Conceição.

Abaixo, as mulheres de Bem que contribuíram com o fim da tortura sofrida pelos cães da "Bruxa Do Cachorro".

Foto: Jussara, Ana Cleudes Maia da Silva (que filmou a agressão), Dra. Ana Rita (Advogada e Protetora), Edna Oliveira (vizinha que confirmou os espancamentos constantes) e Adriana.

Depoimento da Dra. Ana Rita
"Depois de assistir as cenas de espancamento do cãozinho no vídeo intitulado A BRUXA DO CACHORRO, fui ontem ao bairro de Pau da Lima (v.fotos) e, chegando lá por volta das 16h, pedi o apoio da Polícia Militar para me acompanhar, junto com as ativistas Jussara e Adriana, à Rua São Luiz – Vila Marú, naquele bairro, objetivando verificar a situação denunciada. Ao chegar ao local, acompanhada de uma Guarnição da PM, 47ª Cia, comandada pelo Ten. Veloso e composta pelos Sd. Ribeiro e Sd. Fábio Ribeiro, e das equipes do jornal Correio da Bahia, TV Record e TV Bandeirantes, percebi que a vizinhança ficou atenta à nossa chegada. Então, vi a casa que, pela posição, teria filmado as cenas de agressão ao cãozinho; conversei com a pessoa que fez a filmagem (Ana Cleudes Maia da Silva, residente na casa de nº 19-E), como também conversei com Edna Oliveira, vizinha da casa em frente à da agressora, que se chama Conceição e é diarista doméstica. Ambas nos disseram que ela espanca sempre os animais e que houve um anterior a Lobo, que morreu vitimado pelas agressões dela, e que viram quando a criminosa passou com o cadáver do bichinho dentro de um saco de lixo. Fato revoltante! Logo encontramos o cãozinho espancado na minúscula varanda da casa que aparece no vídeo. Informaram que o nome dele é Lobo (v.fotos). Estava apático, em situação evidente de opressão, com uma postura de medo, com o rabinho entre as pernas, que revela o estado de humilhação e o sofrimento decorrentes dos maus tratos. Todos ficamos muito comovidos com a situação daquele ser indefeso. Vejam o seu olhar... Junto com Lobo vimos um filhote de SRD, aproximadamente 3 meses de idade, que se achava no mesmo local. Informaram-nos que ainda havia um terceiro animal (um poodle) que tinha sido levado pela agressora ao sair pela manhã. Por informação de uma vizinha, esta deveria estar bebendo em algum bar. Pedi, então, ao Tenente Veloso que desse uma busca no bairro com a viatura. Não a encontraram. Como já ia anoitecer, e o local é perigoso, sem sabermos o horário em que a agressora retornaria, e a Polícia informou que não poderia ficar ali sem previsão de saída, pedimos às vizinhas que observassem o retorno da criminosa e me avisassem por telefone. A Polícia também deixou o número dos telefones para contatá-la, caso houvesse tentativa de novas agressões – eles iriam de imediato inibir o crime e fariam o resgate dos cães. Saí do local e fui imediatamente à delegacia da 10ª Circunscrição Policial e registrei a ocorrência (v. Anexo). Em seguida, elaborei a petição para a Ação de Busca e Apreensão (v. Anexo), que ajuizei hoje às 2:31 da madrugada, no Plantão Judiciário de 1º Grau, da Justiça Estadual da Bahia. Há um juiz plantonista que aprecia o pedido até as primeiras horas da manhã. Agora, temos que aguardar a decisão dele. Vou elaborar também a petição da Queixa-Crime, que será protocolizada junto ao Juizado Especial Criminal, em razão do crime de maus tratos já comprovado. É uma luta! Temos que ficar atentos a tudo num caso desses. Estou tendo o cuidado de adotar todas as providências que possam ser tomadas num caso como esses, a fim de preservar, com segurança, a retirada dos animais livrando-os da agressora. Assim que tivermos o resultado do pedido de busca e apreensão judicial, daremos notícias. O importante é que já vemos um Brasil mais sensibilizado para o respeito à vida e à dignidade dos animais, com o apoio da Imprensa. A filmagem foi feita por pessoas que não fazem parte de nenhum movimento pró-animal, mas que demonstraram um nível de consciência antes nunca visto. Os animais sempre foram maltratados e as pessoas davam pouca importância a isso. Essa realidade está mudando, graças a Deus e ao trabalho de cada um de nós! Vamos avançar. 

Ana Rita Tavares – advogada/presidente da Federação Baiana de Entidades Ambientalistas Defensoras dos Animais/assessora jurídica voluntária das ONGs Terra Verde Viva e Célula Mãe."


Todas as notícias no Facebook da ONG Terra Verde Viva: https://www.facebook.com/media/set/?set=a.266540083437976.62620.224658984292753&type=3

As Agressões

A vizinha que fez as imagens da agressão a um dos cachorros que vive na casa prefere não se identificar e diz que as agressões aos animais são constantes na residência. Ela postou o vídeo no Youtube com o título "A Bruxa dos Cachorros".

A mulher disse ao G1 que um caso de espancamento ocasionou a morte de um cachorro. "Teve um cachorro que ela batia muito. Ele desmaiava direto e, um dia, ela passou com ele dentro de um saco plástico e deu fim. Da última vez, o marido tirou ela em cima do animal e eu pensei: ' a partir de hoje esse cachorro não vai mais apanhar'. Filmei, botei no Youtube e compartilhei com meus amigos no Facebook. Pedia para comentarem e compartilharem. Até que em três dias já tem mais de três mil acessos", afirma.

No vídeo, enquanto o animal grita, a mulher diz: "Saí para lá, sai para lá, não venha para cá não! Dá vontade de chegar e matar mesmo, sem pena! (...) Matei mesmo, mandei puxar os olhos, sem pena, sem dó nem piedade.(...) E além disso vai ficar com fome o dia todo! E você vai lembrar o por que ficou com fome. Quando você ver os outros comer e você sem comer. Você vai lembrar direitinho: por que será que ela não me deu comida? E vai refletir! (...)".

"Ela deixa os cachorros com fome para não precisar limpar. Uma vez ela criou um gato lindo, mas espancava, jogava água nele e colocava ele para fora. Mas ele sempre voltava. Até que um dia ele sumiu. Acho que morreu. Tudo que ela tem de problema desconta nos cachorros", comenta a autora do vídeo.

A advogada Ana Rita Tavares soube da agressão no sábado (7), após receber um e-mail de uma colega. Ela registrou o caso na 10ª Delegacia de Pau da Lima. Uma audiência foi marcada para o dia 10 de abril, quando a suspeita deve ser ouvida. O G1 tenta contato com a moradora.

"Quero retirar os cachorros de lá e peço que o juiz determine que ela se abstenha de ter qualquer animal até o trânsito em julgado da ação. No pedido da ação civil, ela pode ser condenada a pagar danos morais coletivos. Toda vez que choca a sociedade, comporta danos morais coletivos. As pessoas têm que compreender que não se pode maltratar animais", afirma Ana Rita Tavares.

Denúncias

Assustada, a vizinhança confirma diversas agressões. "Basta ela ficar aborrecida com alguma coisa para bater nos cachorros. É horrível. As crianças ficam assustadas. Acho que ela já chegou a matar um dos cães", disse uma vizinha.


O caso é semelhante ao ocorrido com a cadela Yorkshire Lana, filmada sendo brutalmente torturada pela Enfermeira Camila Correa. Ela não resistiu! Relembre o caso:

16 Dez 2011