...

B. O. ANIMAL

Página de Registros, o Blog B.O.Animal ajuda a denunciar e arquivar casos testemunhados por Protetores e Simpatizantes da Causa Animal para não se deixar esquecer dos agressores (nem sempre punidos) e cúmplices de maus tratos e ocultação da verdade. Além de oferecer matérias importantes e interessantes sobre a vida animal, saúde, idade, alimentação, receitas caseiras, tirando dúvidas entre leitores sobre tratamentos e socorros!

Demos o primeiro passo, buscamos apoio e lutamos por Justiça às Vítimas, fatos que foram testemunhados e registrados por Protetores e Simpatizantes da Causa Animal são divulgados e arquivados, não conheceríamos os três maiores criminosos de outra forma: CAMILA CORREIA, DALVA LIMA DA SILVA e CLÁUDIO CÉSAR MESSIAS.

quarta-feira, 19 de julho de 2017

Como anunciar a doação de um animal de estimação

As orientações à seguir evitam que animais sejam descartados, tanto pelo Tutor (que deseja doar seus animais de estimação) quanto pelo Adotante (que deseja devolver). As orientações envolvem o comprometimento, a responsabilidade e a Conscientização da Adoção Responsável.

Antes de mais nada, devemos deixar claro que é nossa responsabilidade, do nascimento ao destino dos filhotes de nossos animais de estimação. Sabemos que animais cruzam e se reproduzem, sabemos também que eles necessitam de cuidados médicos como a esterilização (castração) e a vacinação (imunização contra doenças) e isso é direito do animal e dever do tutor providenciar e garantir. E sabemos ainda que as Ong's de Proteção de Animais e serviços públicos da Causa estão aí para orientar e indicar caminhos para solucionar tais "incidentes", que não significa transferência de responsabilidades, apenas referências de apoio na melhor destinação dos animais.

ATENÇÃO: Antes de colocar um cão ou gato para adoção, providencie avaliação de veterinário, para garantir que o bichinho esteja saudável (LAUDO),  vacine (V2 em caso de filhotes e à partir de V8 para adultos), vermifugue e no caso de cães ou gatos acima de 6 meses, castre antes de doar ou doe com o compromisso de castrar, ou mesmo providencie através de uma Ong ou Serviço Público. Filhotes devem ser doados à partir dos 45 dias de vida, quando começam a comer alimentos moles! 




Como anunciar um animal para adoção responsável?
  • Tire fotos de forma bem visível ou faça vídeos de um momento divertido;
  • Informe a idade aproximada, cor e tipo de pelagem, o sexo, o porte, o temperamento, os vícios ou costumes;
  • Tenha a posse do cartão de vacinas e laudo do médico veterinário atestando boa saúde;
  • Esclareça o motivo da adoção, a importância do Termo de Adoção e que os interessados ainda estão sujeitos à um Questionário de Adoção;
  • Poste tudo na internet/rede social de forma pública, com contato e marque as ongs, protetores da região e compartilhe em grupos específicos ou com grande número de membros ou volume de informações em geral;
  • Solicite se necessário, orientações diretas com as Ong's, bem como da oportunidade de encaminhar o animal à uma de suas Feiras de Adoção;

Promovendo Adoção Responsável


 Um cãozinho ou gatinho não necessita de bens materiais para viver bem, eles amam seu Tutor incondicionalmente para dar e receber carinho e atenção no domicílio. Mas não é por causa disso que vamos negligenciar os cuidados básicos e de rotina, afinal estamos falando de Vida e Responsabilidade. Muitas pessoas adotam ou compram animais por impulso, para presentear alguém. E por muitas vezes coloca em risco o destino desses animais, lembrando que há Direitos e Deveres previstos em Lei.


  Antes de adotar ou doar um bichinho de estimação, deve-se levar em conta tais informações:

1 - Animal é ser vivo;
2 - Animal é senciente;
3 - Animal têm mentalidade de uma criança de 2 anos; 
4 - Animal vive em média 10 anos;
5 - Animal é dependente;

  E antes de doar, é fundamental ter o compromisso de "entrevistar" os interessados, pois o futuro do animalzinho dependerá da forma como será encaminhado à adoção. 

  As Ong's de Proteção Animal desenvolveram critérios interessantíssimos, capazes de "selecionar" bons adotantes e conscientizar os demais interessados. Confira: 



Questionário para Adoção de Cães e Gatos

ONG_________________ Data: _________ Nº: _____

Responsável pelo questionário: ______________________
Informações sobre o candidato à adoção

Nome: _________________________________________
Ident.: _______________________  CPF: ______________
Endereço: ________________________________________
Bairro: ____________ Cidade:______________ Estado: ________
Tel/Cel: ___________ E-mail: _______________________ Idade: _______
Profissão: _____________________  Empregado?  Sim _______ Não _______
Animal que pretende adotar:   Cão _____   Gato ______    Fêmea ______  Macho ______
Quantos animais já possui (espécie e nº):  Cão ___  Gato ___  Outro ___

Informações sobre as condições de adoção e de criação:

Seus motivos para adotar ______________________________________
Atividade principal do animal (marque abaixo): 
Companhia _____   Guarda _____   Caçar ratos _____   Outra ___________
Quem vai sustentar o animal adotado: _____________________________
Essa pessoa concorda com a adoção?  Sim ______   Não ______   Não sabe da adoção _____
Nº de adultos na casa: _____     Nº de crianças na casa e idades: _____________
Nº de cômodos na casa: _______     Residência:  Própria _______   Alugada ______
Se é alugada, o proprietário permite animais?    Sim _______    Não _______    Não sei _____
Todos na residência estão de acordo?   Sim _____   Não _____   Não sabem da adoção _____
Quem e por que poderá não estar de acordo ____________________
Principal responsável pelos cuidados com o animal _______________
Essa pessoa concorda com a adoção?   Sim __   Não __    Não sabe da adoção ____
Há alguém na casa que é alérgico a pelos ou não gosta de animais?  Sim _______  Não _____
Quanto acredita que vai gastar por mês para criar o animal? __________
Esse valor está disponível no orçamento?  Sim _____   Não _____  Não sei ____ 
Alimentação que pretende oferecer ao animal: Ração ______  Comida ______  Ambos ____ 
Onde o animal vai ficar (marque abaixo): 
Quintal ___   Área interna ___   Canil ___   Dentro de casa ___   Outro ___________
Como o animal vai permanecer (marque abaixo):
Solto o tempo todo (24h) ______     Preso o dia todo e solto só à noite _____
Preso parte do dia ____    Preso o tempo todo (24h) ____    Outro ______________
Se vai ficar preso, indique como:   na corrente ______    área fechada ______    canil _____
O animal terá:  espaço para brincar _____   brinquedos _____   lugar para se abrigar ____
passeios acompanhado _____   passeios sozinho ______   companhia de outro animal ____
companhia humana o dia todo ____      companhia humana parte do dia _________
não terá companhia humana ____     não terá companhia de outro animal _____
O que fará com o animal quando viajar: ______________
O que fará se o animal fugir ou se pe_________________
O que fará se não puder mais criar o animal: ____________
Acrescente alguma informação que achar necessária:_______

Informações sobre outros animais:

Quantos animais já criou (espécie e número): ________
O que aconteceu com os animais que já teve (marque abaixo):
doei para conhecido ___  doei para abrigo ___  coloquei na rua __   fugiram __
deixei na residência ____   morreram ____  Motivos das mortes: _____
Costuma esterilizar seus animais?  Sim ___   Não ___   Pq não? _____
Costuma vacinar seus animais?  Sim ___  Não ___  Pq não? _______ 
Costuma vermifugar seus animais?  Sim ___  Não ___  Pq não? ______ 
Médico veterinário que costuma utilizar _______
Forma que usa para educar o animal: _________

-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-

CRITÉRIOS PARA DOAÇÃO  (manter em folha separada)
NÃO DOAR NAS SEGUINTES SITUAÇÕES:
– a pessoa recusou-se a assinar o Termo de Adoção e Guarda;

– pessoa aparentando estar alcoolizada ou drogada;
– não exibe os documentos: identidade, CPF, comprovante de residência;
– menor de idade desacompanhado de adulto;
– mostra medo ou repulsa no contato com o animal;
– está desempregado ou não tem emprego fixo;
– residência alugada e o proprietário (ou convenção do prédio) não permite animal;
– motivos alegados para adotar: dar de presente para alguém sem que este tenha conhecimento, fazer guarda em local onde não há presença humana permanente, usar como reprodutor, usar em práticas combatidas (rinhas, rituais, etc) 
– há alguém na residência que não está de acordo ou não sabe da adoção;
– a pessoa que vai sustentar ou ser responsável pelos cuidados com o animal não sabe ou não concorda com a adoção;
– não tem condições financeiras para cuidar do animal;
– o animal será mantido permanentemente isolado ou preso, em área, canil ou corrente;
– o animal não terá espaço suficiente (nem compensação com passeios diários), será deixado sair sozinho, não terá abrigo contra intempéries;
– o animal será mantido sem companhia humana nem de outro animal por todo o dia;
– destino impróprio dado aos animais que já teve: muitos animais doados para terceiros, abandono na rua ou na residência de onde saiu, muitas fugas, mortes por falta de assistência ou recursos;
– educa os animais de forma imprópria ou cruel (por exemplo: machuca, deixa sem comer ou imobilizado, mantém em isolamento por longo tempo);
– não tem com quem deixar o animal quando viaja; deixa sozinho na residência;
– admite que irá abandoná-lo na rua ou dar a desconhecido se não puder mais criá-lo ou quer o animal para caçar ratos;
– o animal demonstra repulsa pela pessoa, embora seja dócil e sociável (tenta fugir ao contato, ameaça, tenta morder ou arranhar).

APROFUNDAR E ESCLARECER, ANTES DE DECIDIR DOAR:

– o adotante reside fora do município, do estado ou do país;
– número grande de pessoas em residência com poucos cômodos;
– muitas crianças de pouca idade; presença de bebê ou gestante;
– não tem qualquer preferência, inclusive aceita qualquer espécie de animal;
– nunca criou animais antes (verificar motivos da adoção e informações que possui);
– já possui grande número de animais;
– o adotante não é a pessoa que vai sustentar ou cuidar do animal;
– motivos para adotar: não alega motivos objetivos ou os motivos parecem impróprios;
– não esteriliza, não vacina e nem vermífuga seus animais;
– não costuma levar seus animais ao médico veterinário;
– há pessoa alérgica a pelos ou que não gosta de animais na residência;
– não demonstra preocupação se o animal fugir ou se perder.

DOAR:

– o adotante não se insere em nenhum item do critério NÃO DOAR;
– as questões duvidosas do critério APROFUNDAR foram esclarecidas de forma positiva;
– a pessoa escolheu o animal a ser adotado;
– a pessoa demonstra afeto, cuidado e satisfação no contato com o animal.

DOAÇÕES ESPECIAIS – Doar apenas para pessoas conhecidas ou confiáveis:
– gato de pelagem totalmente preta;
– animal deficiente (ex: cego, amputado);
– animal muito idoso.
CONDIÇÕES PARA COLOCAR CÃO E GATO PARA DOAÇÃO:

– ser dócil e estar saudável;
– vermifugado e vacinado, pelo menos contra a raiva;
– esterilizado (fêmea e macho).

-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-
Este questionário para seleção do adotante de um animal, assim como os critérios para doação,  foram elaborados pela associação “Defensores dos Animais” e podem ser copiados e utilizados por todos que dele necessitarem. Sugerimos que a fonte seja citada.


  Vai doar um animal?