...

B. O. ANIMAL

Página de Registros de Denúncias, Notícias e Informações da Causa Animal.

terça-feira, 12 de setembro de 2017

Ideia Legislativa propõem a Isenção de Impostos sob Medicamentos à Ong´s e Protetores da Causa Animal

  "Oportunidade de assistência, tratamento, controle, combate e prevenção de doenças transmissíveis em animais" são parte da Proposta Legislativa.



ecidadania
                  sos causa animal














Uma Iniciativa Popular (não política) está circulando nas Redes Sociais através do compartilhamento do link: https://www12.senado.leg.br/ecidadania/visualizacaoideia?id=88141&voto=favor do Senado Federal. E ao receber 20.000 apoios, a ideia se tornará uma Sugestão Legislativa e será debatida pelos Senadores. 
Acesse: https://www12.senado.leg.br/ecidadania/visualizacaoideia?id=88141&voto=favor
A Ideia surgiu no mês de Agosto/17 e sua data limite para receber 20.000 apoios será até o dia 16/12/2017, sendo necessários cerca de 600 cliques por mês. Mas para receber tanto alcance, é muito importante a divulgação nas redes sociais de todo o Brasil. As Organizações Não Governamentais de Proteção Animal e Protetores Independentes se unem para ajudar a informar essa boa Ideia Legislativa, que trás benefícios à Causa Animal no tratamento de doenças.

Acesse: https://www.facebook.com/events/150249032238864/

Divulgação em Grupos de Defesa Animal no Facebook

Divulgação através de Ong's de Proteção Animal 

Divulgação através de Ong's de Proteção Animal

Divulgação através de Ong's de Proteção Animal

 
                                                Divulgação através do Whatsapp                                                             

O boanimal apoia essa Ideia. Apoie você também e divulgue. 
A Causa é Nobre!




sábado, 5 de agosto de 2017

KIT PET - Primeiros Socorros

Todo mundo tem em casa uma caixinha de remédios utensílios para humanos, não é mesmo?
Este hábito de automedicação ou autoatendimento não substitui o médico por exemplo, mas é útil em alguns casos, por isso é comumente chamado de Kit Primeiros Socorros.
Mas e quanto ao seu animal de estimação, como proceder?

É importante conhecer a saúde e necessidades dos animais de estimação, suas habilidades e capacidades, para saber com que está lhe dando no dia a dia, pois um cachorro por exemplo tem mentalidade de uma criança de 2 anos e deve ser supervisionado. Ele pode comer lixo, sapatos, brinquedos, plantas venenosas e até beber produtos de limpeza, o que causará intoxicação, envenenamento e morte se não socorrido à tempo. Há também casos de ferida superficial que, se não tratada imediatamente, poderá ocasionar infecção profunda e até irreversível. Então Tutores devem ficar atentos quanto aos cuidados e garantir segurança e bem estar aos animais.

Para resguardo, tenha um Kit de Primeiros socorros em casa. Os principais itens são:



Utensílios

* Algodão - limpeza de áreas delicadas, como olhos, ouvidos e focinho;
Água Oxigenada 3% - para limpeza de feridas;
* Agulha - para aplicar injeção muscular ou subcutânea;
* Colar Elizabetano - para tratamento de ferida;
* Cotonetes - para a limpeza de regiões delicadas;
* Spray Anti Séptico - usado no machucado;
* Esparadrapo - para curativo;
* Gaze - limpeza e curativos;
* Luvas de látex (descartáveis) -  proteção à contaminações;
* Soro Fisiológico - lavar o ferimento;
* Tesoura sem ponta - corte parcial dos pelos para curativos ou retirada do mesmo;
* Pinça - para remover espinhos ou qualquer corpo estranho que possa machucar;
* Focinheira - contra reações adversas durante o procedimento;
* Termômetro - para aferir a temperatura;
* Rolos de atadura - para imobilização e curativos;
* Lanterna - para visualização em locais com pouca luz;
* Seringa - para ministrar medicação;

Medicamentos

* medicamentos para vermes;
* vômitos;
* febre;
* diarreia;
* antialérgicos;
* removedor de cerúmen;
* pomadas oftalmológicas;
* pomadas dermatológicas;
* vitaminas;
* remédios contra pulgas e carrapatos;

Consulte o Médico Veterinário o nome dos medicamentos para utilização dos mesmos. Não tenha um Kit Primeiros Socorros se não souber como ou quando proceder. Consulte data de vencimento e local arejado para armazenamento do Kit!

quarta-feira, 19 de julho de 2017

Como anunciar a doação de um animal de estimação

As orientações à seguir evitam que animais sejam descartados, tanto pelo Tutor (que deseja doar seus animais de estimação) quanto pelo Adotante (que deseja devolver). As orientações envolvem o comprometimento, a responsabilidade e a Conscientização da Adoção Responsável.

Antes de mais nada, devemos deixar claro que é nossa responsabilidade, do nascimento ao destino dos filhotes de nossos animais de estimação. Sabemos que animais cruzam e se reproduzem, sabemos também que eles necessitam de cuidados médicos como a esterilização (castração) e a vacinação (imunização contra doenças) e isso é direito do animal e dever do tutor providenciar e garantir. E sabemos ainda que as Ong's de Proteção de Animais e serviços públicos da Causa estão aí para orientar e indicar caminhos para solucionar tais "incidentes", que não significa transferência de responsabilidades, apenas referências de apoio na melhor destinação dos animais.

ATENÇÃO: Antes de colocar um cão ou gato para adoção, providencie avaliação de veterinário, para garantir que o bichinho esteja saudável (LAUDO),  vacine (V2 em caso de filhotes e à partir de V8 para adultos), vermifugue e no caso de cães ou gatos acima de 6 meses, castre antes de doar ou doe com o compromisso de castrar, ou mesmo providencie através de uma Ong ou Serviço Público. Filhotes devem ser doados à partir dos 45 dias de vida, quando começam a comer alimentos moles! 




Como anunciar um animal para adoção responsável?
  • Tire fotos de forma bem visível ou faça vídeos de um momento divertido;
  • Informe a idade aproximada, cor e tipo de pelagem, o sexo, o porte, o temperamento, os vícios ou costumes;
  • Tenha a posse do cartão de vacinas e laudo do médico veterinário atestando boa saúde;
  • Esclareça o motivo da adoção, a importância do Termo de Adoção e que os interessados ainda estão sujeitos à um Questionário de Adoção;
  • Poste tudo na internet/rede social de forma pública, com contato e marque as ongs, protetores da região e compartilhe em grupos específicos ou com grande número de membros ou volume de informações em geral;
  • Solicite se necessário, orientações diretas com as Ong's, bem como da oportunidade de encaminhar o animal à uma de suas Feiras de Adoção;

Promovendo Adoção Responsável


 Um cãozinho ou gatinho não necessita de bens materiais para viver bem, eles amam seu Tutor incondicionalmente para dar e receber carinho e atenção no domicílio. Mas não é por causa disso que vamos negligenciar os cuidados básicos e de rotina, afinal estamos falando de Vida e Responsabilidade. Muitas pessoas adotam ou compram animais por impulso, para presentear alguém. E por muitas vezes coloca em risco o destino desses animais, lembrando que há Direitos e Deveres previstos em Lei.


  Antes de adotar ou doar um bichinho de estimação, deve-se levar em conta tais informações:

1 - Animal é ser vivo;
2 - Animal é senciente;
3 - Animal têm mentalidade de uma criança de 2 anos; 
4 - Animal vive em média 10 anos;
5 - Animal é dependente;

  E antes de doar, é fundamental ter o compromisso de "entrevistar" os interessados, pois o futuro do animalzinho dependerá da forma como será encaminhado à adoção. 

  As Ong's de Proteção Animal desenvolveram critérios interessantíssimos, capazes de "selecionar" bons adotantes e conscientizar os demais interessados. Confira: 



Questionário para Adoção de Cães e Gatos

ONG_________________ Data: _________ Nº: _____

Responsável pelo questionário: ______________________
Informações sobre o candidato à adoção

Nome: _________________________________________
Ident.: _______________________  CPF: ______________
Endereço: ________________________________________
Bairro: ____________ Cidade:______________ Estado: ________
Tel/Cel: ___________ E-mail: _______________________ Idade: _______
Profissão: _____________________  Empregado?  Sim _______ Não _______
Animal que pretende adotar:   Cão _____   Gato ______    Fêmea ______  Macho ______
Quantos animais já possui (espécie e nº):  Cão ___  Gato ___  Outro ___

Informações sobre as condições de adoção e de criação:

Seus motivos para adotar ______________________________________
Atividade principal do animal (marque abaixo): 
Companhia _____   Guarda _____   Caçar ratos _____   Outra ___________
Quem vai sustentar o animal adotado: _____________________________
Essa pessoa concorda com a adoção?  Sim ______   Não ______   Não sabe da adoção _____
Nº de adultos na casa: _____     Nº de crianças na casa e idades: _____________
Nº de cômodos na casa: _______     Residência:  Própria _______   Alugada ______
Se é alugada, o proprietário permite animais?    Sim _______    Não _______    Não sei _____
Todos na residência estão de acordo?   Sim _____   Não _____   Não sabem da adoção _____
Quem e por que poderá não estar de acordo ____________________
Principal responsável pelos cuidados com o animal _______________
Essa pessoa concorda com a adoção?   Sim __   Não __    Não sabe da adoção ____
Há alguém na casa que é alérgico a pelos ou não gosta de animais?  Sim _______  Não _____
Quanto acredita que vai gastar por mês para criar o animal? __________
Esse valor está disponível no orçamento?  Sim _____   Não _____  Não sei ____ 
Alimentação que pretende oferecer ao animal: Ração ______  Comida ______  Ambos ____ 
Onde o animal vai ficar (marque abaixo): 
Quintal ___   Área interna ___   Canil ___   Dentro de casa ___   Outro ___________
Como o animal vai permanecer (marque abaixo):
Solto o tempo todo (24h) ______     Preso o dia todo e solto só à noite _____
Preso parte do dia ____    Preso o tempo todo (24h) ____    Outro ______________
Se vai ficar preso, indique como:   na corrente ______    área fechada ______    canil _____
O animal terá:  espaço para brincar _____   brinquedos _____   lugar para se abrigar ____
passeios acompanhado _____   passeios sozinho ______   companhia de outro animal ____
companhia humana o dia todo ____      companhia humana parte do dia _________
não terá companhia humana ____     não terá companhia de outro animal _____
O que fará com o animal quando viajar: ______________
O que fará se o animal fugir ou se pe_________________
O que fará se não puder mais criar o animal: ____________
Acrescente alguma informação que achar necessária:_______

Informações sobre outros animais:

Quantos animais já criou (espécie e número): ________
O que aconteceu com os animais que já teve (marque abaixo):
doei para conhecido ___  doei para abrigo ___  coloquei na rua __   fugiram __
deixei na residência ____   morreram ____  Motivos das mortes: _____
Costuma esterilizar seus animais?  Sim ___   Não ___   Pq não? _____
Costuma vacinar seus animais?  Sim ___  Não ___  Pq não? _______ 
Costuma vermifugar seus animais?  Sim ___  Não ___  Pq não? ______ 
Médico veterinário que costuma utilizar _______
Forma que usa para educar o animal: _________

-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-

CRITÉRIOS PARA DOAÇÃO  (manter em folha separada)
NÃO DOAR NAS SEGUINTES SITUAÇÕES:
– a pessoa recusou-se a assinar o Termo de Adoção e Guarda;

– pessoa aparentando estar alcoolizada ou drogada;
– não exibe os documentos: identidade, CPF, comprovante de residência;
– menor de idade desacompanhado de adulto;
– mostra medo ou repulsa no contato com o animal;
– está desempregado ou não tem emprego fixo;
– residência alugada e o proprietário (ou convenção do prédio) não permite animal;
– motivos alegados para adotar: dar de presente para alguém sem que este tenha conhecimento, fazer guarda em local onde não há presença humana permanente, usar como reprodutor, usar em práticas combatidas (rinhas, rituais, etc) 
– há alguém na residência que não está de acordo ou não sabe da adoção;
– a pessoa que vai sustentar ou ser responsável pelos cuidados com o animal não sabe ou não concorda com a adoção;
– não tem condições financeiras para cuidar do animal;
– o animal será mantido permanentemente isolado ou preso, em área, canil ou corrente;
– o animal não terá espaço suficiente (nem compensação com passeios diários), será deixado sair sozinho, não terá abrigo contra intempéries;
– o animal será mantido sem companhia humana nem de outro animal por todo o dia;
– destino impróprio dado aos animais que já teve: muitos animais doados para terceiros, abandono na rua ou na residência de onde saiu, muitas fugas, mortes por falta de assistência ou recursos;
– educa os animais de forma imprópria ou cruel (por exemplo: machuca, deixa sem comer ou imobilizado, mantém em isolamento por longo tempo);
– não tem com quem deixar o animal quando viaja; deixa sozinho na residência;
– admite que irá abandoná-lo na rua ou dar a desconhecido se não puder mais criá-lo ou quer o animal para caçar ratos;
– o animal demonstra repulsa pela pessoa, embora seja dócil e sociável (tenta fugir ao contato, ameaça, tenta morder ou arranhar).

APROFUNDAR E ESCLARECER, ANTES DE DECIDIR DOAR:

– o adotante reside fora do município, do estado ou do país;
– número grande de pessoas em residência com poucos cômodos;
– muitas crianças de pouca idade; presença de bebê ou gestante;
– não tem qualquer preferência, inclusive aceita qualquer espécie de animal;
– nunca criou animais antes (verificar motivos da adoção e informações que possui);
– já possui grande número de animais;
– o adotante não é a pessoa que vai sustentar ou cuidar do animal;
– motivos para adotar: não alega motivos objetivos ou os motivos parecem impróprios;
– não esteriliza, não vacina e nem vermífuga seus animais;
– não costuma levar seus animais ao médico veterinário;
– há pessoa alérgica a pelos ou que não gosta de animais na residência;
– não demonstra preocupação se o animal fugir ou se perder.

DOAR:

– o adotante não se insere em nenhum item do critério NÃO DOAR;
– as questões duvidosas do critério APROFUNDAR foram esclarecidas de forma positiva;
– a pessoa escolheu o animal a ser adotado;
– a pessoa demonstra afeto, cuidado e satisfação no contato com o animal.

DOAÇÕES ESPECIAIS – Doar apenas para pessoas conhecidas ou confiáveis:
– gato de pelagem totalmente preta;
– animal deficiente (ex: cego, amputado);
– animal muito idoso.
CONDIÇÕES PARA COLOCAR CÃO E GATO PARA DOAÇÃO:

– ser dócil e estar saudável;
– vermifugado e vacinado, pelo menos contra a raiva;
– esterilizado (fêmea e macho).

-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-.-
Este questionário para seleção do adotante de um animal, assim como os critérios para doação,  foram elaborados pela associação “Defensores dos Animais” e podem ser copiados e utilizados por todos que dele necessitarem. Sugerimos que a fonte seja citada.


  Vai doar um animal?