...

B. O. ANIMAL

Página de Registros, o Blog B.O.Animal ajuda a denunciar e arquivar casos testemunhados por Protetores e Simpatizantes da Causa Animal para não se deixar esquecer dos agressores (nem sempre punidos) e cúmplices de maus tratos e ocultação da verdade. Além de oferecer matérias importantes e interessantes sobre a vida animal, saúde, idade, alimentação, receitas caseiras, tirando dúvidas entre leitores sobre tratamentos e socorros!

Demos o primeiro passo, buscamos apoio e lutamos por Justiça às Vítimas, fatos que foram testemunhados e registrados por Protetores e Simpatizantes da Causa Animal são divulgados e arquivados, não conheceríamos os três maiores criminosos de outra forma: CAMILA CORREIA, DALVA LIMA DA SILVA e CLÁUDIO CÉSAR MESSIAS.

quarta-feira, 26 de outubro de 2011

Gata adota Mico Órfão - MG

Ela poderia ter comido, mas adotou!
26/10/2011




Fazendeiro registrou a adoção entre espécies diferentes.
A gata amamenta e cuida do mico como se fosse um de seus gatinhos.

Eduardo Pimenta MundimInternauta, São José da Varginha, MG
  Uma gata adotou um filhote de mico em São José da Varginha, na região central de Minas Gerais. O vídeo feito pelo internauta Eduardo Pimenta Mundim mostrou o felino carregando o filhote de mico nas costas. O pequeno primata é alimentado junto com os outros filhotes da gata, que pertence à filha do fazendeiro.
Nota da redação – O biólogo Marcos Souza Fialho, coordenador substituto do Centro de Proteção de Primatas Brasileiros do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (Icmbio), afirma que a princípio as fêmeas de mamíferos recém paridas acabam com o instinto maternal mais sensíveis, e por isso aceitam a presença de filhotes de outras espécies. “Não é comum, mas esse é um comportamento possível entre cães e gatos”, diz Fialho. “O único risco é que a gata transmita alguma doença de animais domésticos para o filhote, como a toxoplasmose”. O biólogo indica que mesmo com esse risco é melhor que o filhote permaneça junto à ninhada de gatos. “Ele está sendo amamentado e aquecido, melhor continuar entre os gatos até crescer. Se o animal não retornar a natureza sozinho, ele pode ser encaminhado ao um centro de estudo de primatas”.

Nenhum comentário:

Postar um comentário